Carregando...
Política de Privacidade
Menu

Acesse o SIC - Sistema Interativo Cliente

Entenda como o aumento de juros vai influenciar no financiamento imobiliário

Categoria - Notícias

Autor: Comunicação Correta Imóveis - 31/08/2021

As instituições financeiras reajustaram e elevaram os percentuais dos financiamentos imobiliários. Isso se deu após a taxa Selic – a taxa básica de juros da nossa economia – subir de 4,25% para 5,25% ao ano. Esse aumento atingiu os juros de novos contratos das modalidades de financiamento pré e pós-fixados corrigidos pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). No entanto, há um movimento para que a alta também ocorra para contratos antigos.

É importante destacar que, atualmente, a modalidade pré-fixado é disponibilizada somente pela Caixa Econômica Federal, enquanto a linha pós-fixada com correção ligada ao rendimento da poupança é oferecida pelos bancos Bradesco e Itaú, que fizeram ajustes e reduziram as cobranças.

De acordo com especialistas do setor, o aumento nas linhas pré-fixadas irá deixar os futuros contratos mais caros. Por exemplo: comprando um imóvel de R$ 400 mil, com R$ 80 mil de entrada e financiamento de R$ 320 mil em 30 anos, o custo do crédito subiria 20%.

Já a taxa básica de juros pode terminar o ano entre 7% e 8%, pois o BC (Banco Central) demonstrou preocupação com o aumento da inflação. Eles ainda ressaltam que o aumento da taxa Selic encareceu o crédito disponibilizado aos consumidores de forma geral, incluindo para quem tem interesse em financiamento imobiliário.

Apesar do aumento, os especialistas não veem um desaquecimento no mercado. Porém, o preço do material de construção, por exemplo, pode prejudicar novos lançamentos e, sobretudo, um aumento no custo de mão-de-obra.

Favorito
Comparar